Buscar
  • luizaferracini

4 sinais de que você se enxerga diferente do que realmente é

Tem sido cada vez mais comum no consultório encontrar pacientes que não conseguem se enxergar como realmente são. Esse dado se torna ainda mais concreto quando falamos de mulheres, pois vivemos uma sociedade que preza pela magreza. A distorção de imagem (não se enxergar como realmente é) tem sido relacionada com transtornos alimentares e inclusive com menor desempenho em atletas, em função de restrição calórica excessiva e desnecessária. Essa distorção não necessariamente se aplica somente ao físico, mas também à personalidade, podendo levar a distúrbios de personalidade.


A distorção da imagem corporal engloba os seguintes aspectos:


  • Cognitivos: expectativa irreal de possuir um “modelo” corporal especifico

  • Comportamentais: evitam situações nas quais o corpo possa estar em evidência

  • Perceptuais: super-estima do tamanho do corpo


Esse tipo de comportamento é mais comum em pacientes perfeccionistas e com uma autocrítica elevada. Também são os pacientes que mais demonstram carga emocional quando falam de sua alimentação e seu peso. Além disso, costumam "checar" seu corpo ao longo do dia, para ter certeza de que os "defeitos" que enxergam ainda estão lá (isso pode acontecer com a balança, pinçando gorduras ou com fita métrica).


Abaixo coloco alguns sinais de que você pode estar se enxergando diferente de como os outros te enxergam:

  1. Você se olha no espelho e nunca gosta do que vê.

  2. Quando é elogiado, costuma não acreditar e ficar sem graça.

  3. Acredita que os outros estão sempre olhando para sua aparência de forma negativa.

  4. Faz comparação constante do seu corpo com o de outras pessoas.


Se identificou com um ou mais desses pontos? O ideal é buscar por ajuda! Não necessariamente se enxergar diferente é uma doença, e eu posso te ajudar a se relacionar melhor com você mesmo e a melhorar sua autoestima. Agende uma consulta para conversarmos.


**Caso você note que apresenta todos esses sinais, também indico ajuda psicológica, pois o trabalho multiprofissional é de extrema importância.


39 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo