Buscar
  • luizaferracini

Palavras temidas: platô e reganho de peso

Também conhecido como "efeito sanfona", o reganho de peso é quando o paciente chega até o seu objetivo de perda de peso, ou perto dele, e não segue a fase de manutenção desse novo peso, voltando a hábitos antigos e ganhando novamente os quilos perdidos (e muitas vezes até mais). Muitas pessoas passam a vida inteira nesse processo, fazendo esforço para chegar a um objetivo, depois largando de mão e voltando a como era anteriormente. O reganho de peso abala muito o psicológico dos pacientes, além de trazer malefícios fisiológicos.


Quando perdemos peso o corpo entra em estado de alerta, e, principalmente em dietas restritivas, começa a fazer um estoque de gordura (o que também pode acarretar um efeito platô na perda de peso). Muitas vezes é nesse efeito platô que acabamos nos desmotivando e “largando” tudo o que foi conquistado. O que muitos não sabem é que é exatamente quando chegamos nesse ponto que devemos pedir ajuda a um profissional, pois existem estratégias específicas para o efeito platô.


Assim como na maioria das conquistas de nossa vida, para a perda de peso é necessário que tenhamos paciência para alcançar (e depois cultivar) objetivos. Também é importante lembrar que o processo não é linear. Existem altos, baixos, platôs, mais ou menos motivação dependendo do momento, e tudo isso faz parte. Sempre gosto de ressaltar que para perder peso não é necessário modificar somente a alimentação, e sim os motivos que nos levaram a chegar no peso atual e a forma como nos relacionamos com a comida.


Quando não tratamos as causas citadas acima e não modificamos a forma como enxergamos os alimentos, as chances de platô e consequente reganho de peso aumentam. Com a informação que temos online, hoje “todos sabem o que comer”, essa é uma das frases que mais escuto no consultório. A grande dificuldade hoje é como comer, e, principalmente, como não comer. Parece utópico quando falamos em melhorar a relação com a comida, mas não é, hoje sabemos que isso é mais importante do que restringir a refeição livre para 1 ou 2 vezes na semana.


Outro ponto importante é sabermos que quanto mais rápido acontece a perda de peso, maior a chance de reganho. Isso acontece porque nossa mente ainda não se acostumou com o novo peso e novo estilo de vida, e muitas vezes pensamos nessas mudanças como passageiras. Como foi falado lá no primeiro parágrafo, quando trazemos de volta hábitos antigos fica difícil de sustentar esse novo corpo, adquirido em pouco tempo. Quem já consultou comigo sabe que prefiro passos de formiguinha, mas duradouros, do que resultados rápidos que trarão dificuldades no futuro.


Se você já passou pela situação de atingir um platô, desmotivar e acabar ganhando novamente seu peso, você não está sozinho. Esse processo é muito comum, e cada vez mais nutricionistas trabalham para evita-lo. Dê mais uma chance para o seu corpo e, principalmente, para a sua mente. Tentar de novo (ou retomar) pode ser um passo difícil, mas é significativo para atingir o seu objetivo. Como disse, o processo não é linear, e se dar conta disso torna tudo mais fácil.

Vamos começar, recomeçar ou tentar novamente? Agende uma consulta e vamos juntos atingir seus objetivos!

11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo