Buscar
  • luizaferracini

Vale a pena fazer uma dieta super restritiva?

Todo mundo já fez dieta pelo menos uma vez na vida, não é mesmo? E todo mundo sabe como isso dura um curto período de tempo e raramente traz resultados a longo prazo. De cara, o termo "dieta" nos remete a algo passageiro e sofrido, independente da restrição que será feita.


A dieta com alta restrição calórica pode sim levar a uma perda de peso significativa em pouco tempo. O que não acontece é ser uma perda de peso saudável e duradoura. No momento em que "saímos" da dieta, acaba ficando difícil voltar e abandonamos, retornando ao nosso peso usual ou até mais.


Dentro do consultório, para os pacientes que fazem acompanhamento comigo, sempre explico que o que buscamos não é uma dieta, e sim uma modificação de estilo de vida, a famosa "(re)educação alimentar". O objetivo é exatamente o contrário do que pensamos quando buscamos uma dieta, pois prezamos o prazer do processo de perda de peso, a durabilidade dos resultados e o autoconhecimento.


Há quem diga que a Nutrição é um simples cálculo, baseado no que comemos menos o que gastamos, e se o resultado disso for negativo perderemos peso, se for positivo, ganharemos. Eu mesma as vezes utilizo esse exemplo no consultório, mas explicando que a ciência da Nutrição é muito mais complexa. Sim, perderemos peso se o nosso balanço energético (como chamamos o resultado acima) for negativo, mas, e a saúde?


Os alimentos são muito mais do que as calorias contidas neles. Teremos uma alimentação mais saúdavel consumindo mais vitaminas e minerais, e não comendo menos calorias. Buscar por alimentos ricos em nutrientes (vegetais, frutas, legumes, carnes, ovos) é o primeiro passo para alimentação e perda de peso saudáveis. Além do mais, na maioria das vezes, esses alimentos saciam muito mais do que os industrializados, fazendo com que consumemos menos e tenhamos a tão desejada, por muitos, perda de peso.


Se você já fez uma dieta restritiva e com poucos nutrientes sabe o que é se sentir fraco, cansado e sem vontade de seguir com o dia. Isso é exatamente o contrário do que desejamos para nossas vidas. Hoje queremos disposição para rendermos mais no trabalho, brincarmos com nossos filhos e dormirmos bem, e quem faz isso são os nutrientes (vitaminas e minerais).


Além disso, acredito que o ato de comer seja muito mais do que ingerir nutrientes, também é social. E, tendo isso em vista, do que adianta estarmos em uma mesa cheia de amigos consumindo somente uma ervilha? Quanto sofrimento isso vai trazer? O equilíbrio faz parte de uma vida saudável e da perda de peso saudável e duradoura. Quanto menos sofrimento a alimentação trouxer, por mais tempo a manteremos e mais felizes seremos.

 

E você, o que está esperando para encontrar esse equilíbrio e tornar a sua alimentação mais prazerosa e saudável?


22 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo