Buscar
  • luizaferracini

DIETA: O que essa palavra remete a você?

Um dos grandes desafios dentro do consultório é não utilizar, e fazer com que os pacientes não utilizem, o termo "dieta". Principalmente quando o objetivo é perder peso, esse termo remete a sensações negativas, como passar fome, algo passageiro, algo que traz sofrimento.


Como já diria o meu pai "estar de dieta é comer comida sem gosto". E quem nunca teve esse pensamento? Por muito tempo, ir a um nutricionista significada ser obrigado a parar de consumir sal e só cozinhar os legumes no vapor porque perde menos nutrientes. Nutricionalmente esse conceito não está errado, mas hoje sabemos que se alimentar é muito mais do que isso.


É possível sim atingir os seus objetivos comendo o que gosta. O que vai definir isso é a sua relação com a comida. Constantemente pergunto aos meus pacientes se eles classificam os alimentos como bons ou ruins, e ainda não recebi uma resposta que não seja "é... eu faço isso".


No momento em que dividimos os alimentos dessa forma, teremos culpa ao consumir os alimentos "ruins" e acreditaremos que estar de dieta significa só comer os alimentos "bons". E os alimentos colocados como bons nem sempre é o que temos vontade de comer ou o que é apresentado em um evento social. E o resto você provavelmente já viveu: Começa a segunda-feira "de dieta", na quarta vai a um happy hour e consome alimentos diferentes, e na quinta você já voltou para hábitos antigos porque "fazer dieta não é para você", "é muito difícil", ou coisas do gênero. Acertei, né?


Eu também já passei por isso. E acreditem, a época em que mais perdi peso foi quando consegui equiliberar o "bom para o corpo" e o "bom para a alma" e me dei conta de que quando saía da rotina não precisava jogar tudo para o alto, bastava voltar. Parece fácil, mas exige uma mudança de pensamento. Pensar dessa forma vai contra tudo o que aprendemos sobre perda de peso nos últimos anos.


Todos os alimentos são bons de alguma forma, e temos que consumi-los com equilíbro e respeitando sempre a nossa saciedade. Todos os alimentos podem fazer parte da nossa rotina alimentar, ou da nossa "dieta" (usando esse termo como alimentação a longo prazo).

 

Vamos juntos descontruir o preconceito com os alimentos e melhorar a nossa relação com a comida? Agende sua consulta!

23 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo