Buscar
  • luizaferracini

Em alta: é prejudicial consumir carboidratos depois das 18 horas?

Tema extremamente presente no mundo da Nutrição, e dúvida frequente entre os meus pacientes. A crença de que é prejudicial consumir carboidratos depois da 18 horas assombra pessoas como você, que estão buscando um emagrecimento saudável.


Não raras vezes recebo no consultório pacientes que tem muito medo de consumir carboidratos em qualquer horário do dia. Com o fortalecimento de dietas como low carb e cetogênica, o consumo de carboidratos se tornou uma dúvida constante, e um assunto que precisa ser conversado.


Durante muito tempo se preconizou que o consumo de carboidratos deveria ser a base da alimentação (lembra da pirâmide alimentar?), onde entravam cereais, pães, etc. Em 2015 a pirâmide caiu em desuso e foi substituída, no Guia Alimentar para a População Brasileira, pela classificação quanto ao processamento dos alimentos.


Até essa data, falava-se em 60% do consumo calórico diário ser proveniente de carboidratos. Uma dieta low carb apresenta no máximo 55% de carboidratos e a cetogênica, no máximo 20% de carboidratos. Para seguir uma dieta cetogênica o corpo precisará de uma adaptação, então é possível que nos primeiros dias o paciente tenha alguns sintomas como dor de cabeça, tontura, etc.


Agora... Nada disso explica a questão do horário, correto?


A explicação para não consumir carboidratos depois das 18 horas é feito em função da digestão, de que o corpo trabalharia para digerir os alimentos na hora de dormir, e isso atrapalharia o sono ou faria com que esses alimentos fossem armazenados em forma de gordura. Hoje se sabe que isso não acontece.


Existem pessoas que terão mais dificuldade em digerir alimentos sim, e para esses pacientes recomendamos refeições mais leves no turno da noite, mas isso não tem nada a ver com emagrecimento. Para o emagrecimento, carboidratos integrais devem ser fracionados ao longo do dia para que o paciente tenha maior saciedade e não sinta fome.


Quando o paciente não apresenta uma alimentação balanceada ao longo do dia, é comum que depois as 18 horas tenha uma foma difícil de controlar, e acabe abusando - principalmente no consumo de carboidratos. E é por isso que, restringindo esse horário, o paciente tenha mais tendência a perder peso.


Em termos de emagrecimento, restringir na hora do almoço ou depois do jantar não tem diferença. É apenas mais fácil retirar do jantar porque como o paciente vai dormir, acaba não sentindo fome, somente no outro dia pela manhã.


Em alguns casos eu mesma desafio meus pacientes a não consumirem carboidratos no jantar, mas levando em conta todos os pontos que citei acima. Nada de restrição de horário por questões metabólicas, e sim estratégias para potencializar resultados e motivar os pacientes.


Gostou do post? Agende já sua consulta para que possamos entender se essa estratégia faz sentido para você!

80 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo